ESTUDANTE
do mês: nara shikamaru.




BEM-VINDO
à mais renomada instituição de ensino em konoha. estamos em período de matrículas, garanta já sua vaga!
// next
                          THE ROAD SO FAR.
Kakuzu é filho de um grande banqueiro. Seus pais se casaram por interesse e cresceu aprendendo que dinheiro era a coisa mais importante na vida. Quando pequeno parecia que seria o herdeiro perfeito – era inteligente, educado e culto, além de sempre ter demonstrado interesse para as finanças. Mas conforme foi crescendo, foi demonstrando um comportamento violento e hostil, provavelmente fruto de todas as vezes em que assistira aos pais se agredirem em casa - verbal e fisicamente. Não sabia lidar bem com a raiva e sempre acabava perdendo o controle, e por isso fora expulso algumas vezes e tinha de mudar de escola constantemente. O pai tentou colocá-lo num reformatório e levá-lo em inúmeras terapias, mas sem sucesso, pois o garoto recusava qualquer tratamento. Começou a fazer muay thai, para tentar aliviar um pouco da tensão, o que relativamente fez efeito, embora o tornasse um pouco mais letal já que sabia como lutar.
Seu pai era um homem de índole duvidosa, que se metia em muitos negócios sujos. Kakuzu seguiu o mesmo caminho, até mesmo aplicando golpes no próprio banco da família para juntar dinheiro. Começou a se desentender com o pai, achando que ele não sabia realmente como administrar a riqueza da família e temendo que quando assumisse tivesse que arcar com todas as dividas do pai. Quando o pai descobriu que Kakuzu estava roubando dele para construir sua própria poupança, ficou furioso e após uma grande discussão, o expulsou de casa e o deserdou.
Com o dinheiro que já tinha e usando-se de sua astúcia, Kakuzu conseguiu uma casa para morar, além de bancar com suas despesas, mas seu maior desejo é se vingar do pai e arrancar-lhe até o último centavo a que tem direito. Entrou para Konoha Gakuen como bolsista – até porque, se fosse depender dele dificilmente gastaria suas economias nisso. Pretende se formar em medicina – não por querer salvar vidas mas por puro interesse financeiro.
                         WHO ARE YOU REALLY?
Kakuzu sempre foi muito inteligente, não só nos quesitos acadêmicos como sempre conseguia enganar quem quer que fosse. É extremamente oportunista e não se preocupa em que está pisando em cima para atingir seus objetivos. Não se importa com o sentimento ou com o bem estar alheio. Seu único amor é o dinheiro e é extramente avarento, não deixa que nenhuma nota saia de sua mão se não for voltar em dobro depois.
Tem um problema de controle de raiva notável, tendo até mesmo passado por algumas terapias, mas nada dera efeito, já que se recusava a tomar os calmantes. Apesar do jeito normalmente calmo e frio, quando perde a cabeça é agressivo e violento. Prefere ficar sozinho do que ter contato com outros, principalmente porque sabe que pode perder a cabeça e isso não será bom para ele. Tem pouquíssima paciência com os mais novos, a não ser que tenha muito interesse por trás, nesse caso, se mostra paciente e cortês, bastante diferente do seu jeito um tanto ranzinza habitual. Lógico e calculista, sua única forma de humor é o sarcasmo. Kakuzu é bastante fechado, dificilmente fazendo alguma amizade verdadeira com as pessoas. Não fala de sentimentos e lida muito mal com qualquer coisa que não seja ódio ou atração, ficando até mesmo constrangido com assuntos como “amor”.
                          THE ROAD SO FAR.

Kakuzu é filho de um grande banqueiro. Seus pais se casaram por interesse e cresceu aprendendo que dinheiro era a coisa mais importante na vida. Quando pequeno parecia que seria o herdeiro perfeito – era inteligente, educado e culto, além de sempre ter demonstrado interesse para as finanças. Mas conforme foi crescendo, foi demonstrando um comportamento violento e hostil, provavelmente fruto de todas as vezes em que assistira aos pais se agredirem em casa - verbal e fisicamente. Não sabia lidar bem com a raiva e sempre acabava perdendo o controle, e por isso fora expulso algumas vezes e tinha de mudar de escola constantemente. O pai tentou colocá-lo num reformatório e levá-lo em inúmeras terapias, mas sem sucesso, pois o garoto recusava qualquer tratamento. Começou a fazer muay thai, para tentar aliviar um pouco da tensão, o que relativamente fez efeito, embora o tornasse um pouco mais letal já que sabia como lutar.

Seu pai era um homem de índole duvidosa, que se metia em muitos negócios sujos. Kakuzu seguiu o mesmo caminho, até mesmo aplicando golpes no próprio banco da família para juntar dinheiro. Começou a se desentender com o pai, achando que ele não sabia realmente como administrar a riqueza da família e temendo que quando assumisse tivesse que arcar com todas as dividas do pai. Quando o pai descobriu que Kakuzu estava roubando dele para construir sua própria poupança, ficou furioso e após uma grande discussão, o expulsou de casa e o deserdou.

Com o dinheiro que já tinha e usando-se de sua astúcia, Kakuzu conseguiu uma casa para morar, além de bancar com suas despesas, mas seu maior desejo é se vingar do pai e arrancar-lhe até o último centavo a que tem direito. Entrou para Konoha Gakuen como bolsista – até porque, se fosse depender dele dificilmente gastaria suas economias nisso. Pretende se formar em medicina – não por querer salvar vidas mas por puro interesse financeiro.

                         WHO ARE YOU REALLY?

Kakuzu sempre foi muito inteligente, não só nos quesitos acadêmicos como sempre conseguia enganar quem quer que fosse. É extremamente oportunista e não se preocupa em que está pisando em cima para atingir seus objetivos. Não se importa com o sentimento ou com o bem estar alheio. Seu único amor é o dinheiro e é extramente avarento, não deixa que nenhuma nota saia de sua mão se não for voltar em dobro depois.

Tem um problema de controle de raiva notável, tendo até mesmo passado por algumas terapias, mas nada dera efeito, já que se recusava a tomar os calmantes. Apesar do jeito normalmente calmo e frio, quando perde a cabeça é agressivo e violento. Prefere ficar sozinho do que ter contato com outros, principalmente porque sabe que pode perder a cabeça e isso não será bom para ele. Tem pouquíssima paciência com os mais novos, a não ser que tenha muito interesse por trás, nesse caso, se mostra paciente e cortês, bastante diferente do seu jeito um tanto ranzinza habitual. Lógico e calculista, sua única forma de humor é o sarcasmo. Kakuzu é bastante fechado, dificilmente fazendo alguma amizade verdadeira com as pessoas. Não fala de sentimentos e lida muito mal com qualquer coisa que não seja ódio ou atração, ficando até mesmo constrangido com assuntos como “amor”.

Hey, players!

Estava pensando em fazer um evento pra ver se a dash dá um animada. Se tiverem alguma sugestão, é só mandar.


BEM-VINDO à mais renomada instituição de ensino em Konoha. Estamos em período de matrículas, garanta já sua vaga! leia mais+

central • regras • personagens • inscreva-se! • dúvidas?

BEM-VINDO à mais renomada instituição de ensino em Konoha. Estamos em período de matrículas, garanta já sua vaga! leia mais+

central • regras • personagens • inscreva-se! • dúvidas?

                          The road so far.
Naruko nunca teve com que se preocupar com nada. Sua família, ainda que não fosse rica, nunca teve problemas com dinheiro e seus pais sempre estiveram lá para ela. Mimada em vários sentidos, ela só queria uma coisa: liberdade. Ainda que fosse a mais nova por 10 meses, era facilmente confundida com seus irmãos, muitas vezes se passando por trigêmeos. Irmãos estes que sempre fizeram questão de a proteger. A questão é que quando você é filha de gente influente e irmã de gêmeos, um deles inocente como muitos padres nunca foram e o outro tão perdido no mundo que muitas vezes se perguntava se tinham mesmo algum parentesco, você acaba ficando com pouco ar pra respirar. Além dos irmãos superprotetores, ela ainda tinha muitas expectativas sobre si. Por ser uma garota, por não ser fascinada por esportes como Naruto ou problemática como Menma. Com o tempo a pressão por liberdade e a busca por quem ela era acabou a levando pro mal caminho e, com apenas 15 anos a loira se acabava em clubes noturnos, becos escuros e cantos da cidade que boa parte dos moradores sequer tinha conhecimento. Até que foi descoberta pelo irmão mais velho, que ficou decepcionado não por onde ela andava, mas por ter escondido dele. Uma coisa levou a outra e depois de alguns momentos tensos (e bastante macarrão instantâneo, popularmente conhecido como Ramen) a amizade entre eles voltou e ele passou a acobertar a mesma.
Mas não durou para sempre, e um dia ela acabou tendo o azar de estar presente em uma boate quando um motorista bêbado colidiu com o local e o caos desandou pelo resto da noite.  Apesar de ter sobrevivido, ela acabou traumatizada e precisou conviver com um psicólogo desde então. Cansada disso tudo, ela resolveu mudar. Pediu para seus pais a colocarem na mesma escola que os irmãos e prometeu pra si mesma que não ia deixar que sua vida acabasse como a de muitos naquela noite.
                         Who are you really?
Naruko é bem diferente dos seus irmãos; por dentro, quero dizer. Diferente do irmão mais novo, ela não tinha problema algum com a semelhança entre eles- muito pelo contrário, gostava dos comentários.  Se considerava muito bem feita com seus 1,65, não tendo problemas com auto estima. Cresceu como uma garota feliz e isso não mudou com o incidente. Apesar de estar sempre com um sorriso no rosto, era bem calma. Cresceu lendo gibis, revistas e livros e ainda que não seja uma leitora ativa, acabou criando um gosto por informação; desde literatura até documentários e um simples panfleto. Ainda que sempre rodeada por colegas, nunca foi de ter muitos amigos; seus irmãos sempre foram suficientes para ela. Tem um bom coração e assim como Naruto e seu pai, sempre vê o lado bom nas pessoas, vivendo com a filosofia de que as pessoas possuem coisas boas e ruins, mas as ruins não invalidam as boas assim como as boas não diminuem as ruins. Está sempre ajudando os outros como pode, na maioria das vezes sem o consentimento. As maiores vítimas são os seus irmãos, por acreditar que é a única que os entende de verdade. Espera que na Gakuen consiga criar novas memórias pra esquecer o passado.
                          The road so far.

Naruko nunca teve com que se preocupar com nada. Sua família, ainda que não fosse rica, nunca teve problemas com dinheiro e seus pais sempre estiveram lá para ela. Mimada em vários sentidos, ela só queria uma coisa: liberdade. Ainda que fosse a mais nova por 10 meses, era facilmente confundida com seus irmãos, muitas vezes se passando por trigêmeos. Irmãos estes que sempre fizeram questão de a proteger. A questão é que quando você é filha de gente influente e irmã de gêmeos, um deles inocente como muitos padres nunca foram e o outro tão perdido no mundo que muitas vezes se perguntava se tinham mesmo algum parentesco, você acaba ficando com pouco ar pra respirar. Além dos irmãos superprotetores, ela ainda tinha muitas expectativas sobre si. Por ser uma garota, por não ser fascinada por esportes como Naruto ou problemática como Menma. Com o tempo a pressão por liberdade e a busca por quem ela era acabou a levando pro mal caminho e, com apenas 15 anos a loira se acabava em clubes noturnos, becos escuros e cantos da cidade que boa parte dos moradores sequer tinha conhecimento. Até que foi descoberta pelo irmão mais velho, que ficou decepcionado não por onde ela andava, mas por ter escondido dele. Uma coisa levou a outra e depois de alguns momentos tensos (e bastante macarrão instantâneo, popularmente conhecido como Ramen) a amizade entre eles voltou e ele passou a acobertar a mesma.

Mas não durou para sempre, e um dia ela acabou tendo o azar de estar presente em uma boate quando um motorista bêbado colidiu com o local e o caos desandou pelo resto da noite.  Apesar de ter sobrevivido, ela acabou traumatizada e precisou conviver com um psicólogo desde então. Cansada disso tudo, ela resolveu mudar. Pediu para seus pais a colocarem na mesma escola que os irmãos e prometeu pra si mesma que não ia deixar que sua vida acabasse como a de muitos naquela noite.

                         Who are you really?

Naruko é bem diferente dos seus irmãos; por dentro, quero dizer. Diferente do irmão mais novo, ela não tinha problema algum com a semelhança entre eles- muito pelo contrário, gostava dos comentários.  Se considerava muito bem feita com seus 1,65, não tendo problemas com auto estima. Cresceu como uma garota feliz e isso não mudou com o incidente. Apesar de estar sempre com um sorriso no rosto, era bem calma. Cresceu lendo gibis, revistas e livros e ainda que não seja uma leitora ativa, acabou criando um gosto por informação; desde literatura até documentários e um simples panfleto. Ainda que sempre rodeada por colegas, nunca foi de ter muitos amigos; seus irmãos sempre foram suficientes para ela. Tem um bom coração e assim como Naruto e seu pai, sempre vê o lado bom nas pessoas, vivendo com a filosofia de que as pessoas possuem coisas boas e ruins, mas as ruins não invalidam as boas assim como as boas não diminuem as ruins. Está sempre ajudando os outros como pode, na maioria das vezes sem o consentimento. As maiores vítimas são os seus irmãos, por acreditar que é a única que os entende de verdade. Espera que na Gakuen consiga criar novas memórias pra esquecer o passado.

ALY CAT